Em busca de uma estratégia on-line após desistir de comprar o Yahoo!, representantes da Microsoft iniciaram uma aproximação com o site de relacionamentos Facebook, segundo informa o "Wall Street Journal" em sua edição desta quinta-feira (8).

Citando fontes próximas ao assunto, o jornal afirma que ainda não há conversas formais entre as duas empresas e nem sinais de interesse do Facebook na negociação.

A empresa fundada por Bill Gates já possui uma pequena parcela da rede social. No ano passado, a Microsoft comprou 1,6% do Facebook por US$ 240 milhões.

No último sábado, a fabricante de softwares desistiu de levar adiante as negociações para comprar o Yahoo! por não chegar a um acordo sobre o preço. A Microsoft ofereceu, em 31 de janeiro, US$ 31 por ação do Yahoo!. A empresa de serviços de internet, porém, pediu pelo menos US$ 35 por cada um de seus títulos.

Segundo o jornal, os contatos com o Facebook representam o primeiro sinal de que a Microsoft procura alternativas para estender seus domínios pela web. Em uma carta aos funcionários da empresa, o executivo-chefe da empresa, Steve Ballmer, disse que a companhia deveria investir em seus próprios serviços on-line.

Lançado em 2004, o Facebook foi criado por universitários norte-americanos. O site, que logo se espalhou e hoje é uma das redes sociais mais conhecidas no mundo ao lado do MySpace, da News Corp, e do Orkut, do Google, atrai o interesse da Microsoft principalmente pelo seu tamanho.

Em março deste ano, o site recebeu cerca de 109 milhões de visitantes, número 240% maior que o registrado em março de 2007, de acordo com dados da agência ComScore.

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial